MPU: Rodrigo Janot é indicado para PGR

Foi confirmado hoje o nome do novo Procurador Geral da República: Rodrigo Janot Monteiro de Barros. O novo comandante do MPU é mineiro de Belo Horizonte. Ingressou no cargo de Procurador da República em 1984 e tem no currículo o comando da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), foi Secretário Geral do MPU na gestão do PGR Cláudio Fonteles e também comandou a Escola Superior do Ministério Público – ESMPU.

Rodrigo Janot foi o candidato mais votado na lista tríplice elaborada pela Associação Nacional dos Procuradores da República, e recentemente criticou duramente a gestão centralizadora de Roberto Gurgel. Entretanto, pelo menos a princípio indica uma continuidade política iniciada na indicação de Cláudio Fonteles. Contrariados com os oito anos em que Geraldo Brindeiro permaneceu no cargo mais importante do Ministério Público da União, foi feita uma articulação política que resultou na lista tríplice. Além disto, havia um acordo tácito de que ninguém candidataria à recondução, pacto que acabou no segundo PGR a ser indicado pela lista. Isto resultou na “profissionalização” das eleições.

MPU: Dilma deve atrasar escolha do novo PGR

No último dia 23, Alexandre Camanho, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) encontrou-se com o Vice-Presidente Michel Temer. Na pauta, a escolha do novo PGR.

Desde o governo Lula, tradicionalmente foi indicado para o cargo mais alto do Ministério Público da União aquele com maior número de votos da lista tríplice encaminhada pela ANPR. Se este critério for mantido pela Presidente Dilma, a quem compete a indicação, o escolhido seria o Dr. Rodrigo Janot (511 votos), que recentemente fez duras críticas à gestão do atual PGR, Roberto Gurgel, por sua excessiva centralização do poder. Janot é Subprocurador-Geral da República, com experiência na Direção da Escola Superior do Ministério Público, do Centro de Segurança e Pesquisa Institucional do Ministério Público, além de ter sido o Secretário-Geral do MPU na gestão Cláudio Fontelles, entre 2003 e 2005. Também fazem parte da lista Ela Wiecko (457 votos) e Deborah Duprat (445).

Rodrigo Janot
O Subprocurador-Geral da República, Dr. Rodrigo Janot. Fonte: André Borges/Folhapress

Entretanto, é importante lembrar que a lista não é um critério oficial. A Presidente pode indicar qualquer membro do MPF. Outros ramos do MPU criticam o fato de não poderem participar da escolha e promovem eleições paralelas. Considerando todos os votos, Deborah Duprat “lidera” a lista, com 884 indicações, seguida por 576 de Janot e 516 para Wiecko.

O que já está certo é que Roberto Gurgel não dará a posse ao seu sucessor. Como o mandato encerra em 15 de agosto, já não há mais tempo para que o nome do novo PGR seja indicado e sabatinado, em razão do recesso legislativo. Neste caso, o cargo é exercido temporariamente pelo vice-presidente do Conselho Superior do MPF. Atualmente, o cargo é ocupado por Maria Caetana Cintra Santos, que também deixará o cargo no início de agosto. Com isto, a escolha ganha grande importância, já que quem assumir seu cargo terá, entre outros, a missão de participar da análise dos embargos de declaração dos réus do mensalão.

Microsoft lança Xbox… One!

O novo console Xbox, da Microsoft, recebeu o nome de Xbox One (quando rumores apontavam que seria Xbox 720).

Novo Xbox One – Fonte: Divulgação/Microsoft

O console terá maior processamento gráfico, adotando um processador AMD Jaguar de oito núcleos, compatível com instruções x86_64 e 8GB de memória RAM. Embora seja mantido o drive, que agora é um moderno Blu-ray, os discos servem apenas para a instalação dos jogos no disco rígido, de 500 GB.

Continue reading “Microsoft lança Xbox… One!” »