Governo Reajusta a Tabela do Imposto de Renda, mas “acordo” faz pouca diferença

Foi publicada no Diário Oficial da União de hoje a Medida Provisória MP nº 670/2015, que reajusta a tabela do Imposto de Renda para pessoa física em valores escalonados entre 4,5 a 6,5%, a partir de abril de 2015. Já os descontos para dependentes, dedução para despesas com educação e desconto para aqueles que optarem pelo modelo simplificado foram reajustados em 5,49%.

Na prática, o governo teve um enorme ganho de arrecadação em adiar a correção nos três primeiros meses do ano, muito maior do que o “acordo” que foi oferecido, que na prática apenas retoma aos maiores salários a correção já prometida em 4,5%, com três meses de atraso, e um prejuízo de R$ 129,63 para cada um dos contribuintes que se encontram nesta situação. Sem contar que, mais uma vez, a tabela passa a ser corrigida em índice menor que a inflação oficial, e o trabalhador paga mais imposto sobre a renda mesmo que na prática só tenha reposições inflacionárias (quando tem, o que não é o caso da grande maioria dos servidores públicos federais no governo Dilma).

 Confirma como ficará a nova tabela, a partir do mês de abril de 2015:

Alíquota % Base de cálculo mensal em R$ (antiga) Parcela a deduzir do imposto em R$ Nova Base de Cálculo Nova Parcela a Reduzir Diferença Mensal
Até 1.787,77 Isento Até R$ 1.903,98 Isento 0
7,5 De 1.787,78 até 2.679,29 R$ 134,08 De 1.903,99 até 2.826,65 R$ 142,80 R$ 8,72
15 De 2.679,30 até 3.572,43 R$ 335,03 De 2.826,66 até 3.751,05 R$ 354,80 R$ 19,77
22,5 De 3.572,44 até 4.463,81 R$ 602,96 De 3.751,06 até 4.664,68 R$ 636,13 R$ 33,17
27,5 Acima de 4.463,81 R$ 826,15 Acima de 4.664,68 R$ 869,36 R$ 43,21

Novos valores de dedução (Lei nº 9.250):

  Até março de 2015 A partir de Abril de 2015
Dependente (mensal) R$ 179,71 R$ 189,59
Dependente (anual) R$ 2.156,52 R$ 2.275,08
Pensão (maiores de 65 anos) R$ 1.787,77 R$ 1.903,98
Educação (anual) R$ 3.375,83 R$ 3.561,50
Desconto Simplificado R$ 15.880,89 R$ 16.754,34

 

4 comentários sobre “Governo Reajusta a Tabela do Imposto de Renda, mas “acordo” faz pouca diferença”

  1. Caro,

    Estou próximo a ser nomeado para o cargo de técnico administrativo/ administração.
    A pergunta é?
    Minha especialidade é TI-Informática. Eu poderia ser requisitado para trabalhar no setor de TI, mesmo passando para carreira de técnico administrativo?

    Abraços,
    JB

    1. Não é impossível, mas depende muito da realidade da unidade.

      Na prática, especialmente nas unidades do interior, em que muitas vezes não há um técnico de TI, alguém com conhecimento ajuda muito.

  2. Muito legais as informações do seu site, parabéns.
    Estou na iminência de ser nomeado para o cargo de técnico administrativo do MPU. Como sou servidor público oriundo da esfera estadual da administração pública, gostaria de saber como está sendo o tratamento no MPU em relação aos novos servidores oriundos de outras esferas de governo que não romperem vínculo com a administração pública. Tais servidores estão sendo enquadrados no funpresp ou permanecem no regime próprio?

    Grato desde já.

    Valdine Correia

  3. Oi Barbosa, parece que o link pro sinulador do PCS 7919 está fora do ar. .Será que teria como corrigir isso???
    Obrigado e desculpa por colocar esse comentário aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *