Football Manager 2014 rodará no Linux

Uma das previsões mais importantes da última Latinoware é a de que 2013 finalmente seria o ano dos games no Linux. A chegada do Steam já começa a remexer o mercado, e à medida que o sistema amadurece, esperamos que traga mais e mais desenvolvedores.

Desta vez, o próximo jogo a ganhar versão para o pinguim é o Football Manager, tradicional série de jogos em que você é um manager (gerente) do seu time. Ou seja, um elifoot mais caprichado.

Esperamos um grande sucesso da série, e aguardamos a vinda de outros grandes estúdios, passo quase obrigatório para que o Linux ganhe apelo junto aos  usuários domésticos.

Bayern x Borussia – A mudança do eixo do futebol

Sou um apaixonado por futebol, em especial o europeu. Especialmente em época de copa, não há quem não me condene a admiração que tenho por esquemas táticos bem montados frente ao futebol tido como “arte”.

Creio que a grande novidade desta temporada seja o time do Bayern de Munique. Um time que chegou à final da UCL na temporada passada (e não entendi até hoje como perdeu), e que com pequenos ajustes pontuais teve uma temporada já inesquecível, já tendo garantido o Campeonato Alemão com seis rodadas de antecedência, um feito incrível.

Mas outro que embora seja desconhecido ao grande público, não me surpreendeu foi o querido Borussia Dortmund. Time que já vem jogando muito dentro da Alemanha há dois anos, e que agora amadureceu para conseguir ser competitivo em nível europeu.

O “massacre” atual dos times alemães, goleando em casa os “gigantes” Real Madrid e Barcelona não significam apenas o fim do ciclo do Barcelona, mas algo muito mais profundo. A Espanha começa a deixar o protagonismo no futebol para a Alemanha.

E o Bayern começa a prometer repetir o time praticamente imbatível dos anos 70. A atual equipe, já vitoriosa, já tem confirmados para o próximo ano a vinda do treinador Pepe Guardiola e do craque do Borussia Dortmund, Mario Gotze.

Ainda é cedo para dizer, mas daqui a uns dois ou três anos, num time competitivo, creio que a hegemonia de Lionel Messi será quebrada por algum jogador da Bavária. Exceto, claro, se eventualmente ele for para lá.