O que esperar das possíveis alterações no parcelamento do 2648?

Notícia da FENAJUFE dá conta que o Judiciário estaria renegociando o parcelamento do PL 2648/2015, que revisa os salários dos servidores do judiciário, aproveitando-se dos recursos que não serão utilizados no período de janeiro a março e já estariam previstos no orçamento. O novo reescalonamento do reajuste de “41,47%” se daria da seguinte forma:

  • Abril/2016: 5,18%
  • Junho/2016: 10,36%
  • Novembro/2016: 13,47%
  • Junho/2017: 17,97%
  • Novembro/2017: 23,84%
  • Junho/2018: 27,3%
  • Novembro/2018: 31,6%
  • Janeiro/2019: 41,47%

 Considere-se que este índice de reajuste desconsidera os valores de VPI, independente de ganhos administrativos ou judiciais dos 13,23%, e parte da premissa de revisão da atual remuneração básica de 1,9 VB (VB + 0,9 VB de GAJ/GAMPU) para 2,688 VB (1,12 VB + 1,12 * 1,4 VB de GAJ/GAMPU).

Sem maiores detalhes sobre como se daria o parcelamento, e partindo-se do princípio que os reajustes do VB continuariam em 1/8 de 12% por parcela, as novas parcelas referentes a GAJ/GAMPU seriam as seguintes:

  • Abril/2016: 96,88%
  • Junho/2016: 103,58%
  • Novembro/2016: 106,31%
  • Junho/2017: 111,46%
  • Novembro/2017: 118,88%
  • Junho/2018: 121,9%
  • Novembro/2018: 126,28%
  • Janeiro/2019: 140%

A simulação destes valores está disponível em http://novopcs.josebarbosa.com.br

One thought on “O que esperar das possíveis alterações no parcelamento do 2648?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *